15.1.09


A presença dela ilumina os meus dias e a minha pessoa, diariamente.

O seu humor (nem sempre maravilhoso) enchia, de facto, a casa.

A voz forte e determinada, o riso largo e matreiro.

A mão de cozinheira, as unhas arranjadas, o colarzinho sempre no sítio.

O cabelo impecável, a casa num brinquinho...

Ela era especial. Uma mulher de força que venceu as dificuldades de um tempo em que as meninas não tinham infância, onde as criadas eram realmente criadas e os patrões eram mesmo patrões.

Era mesmo especial...

Nunca pensei mas foi a pessoa mais marcante da minha vida, até hoje.

Marcou a minha forma de viver, de pensar e de sentir.

Estas são as pessoas que importa que passem pela nossa vida.

Só tenho pena de não ter percebido isto mais cedo...

Sem comentários: