5.9.09

TER ou NÃO TER FILHOS?


Enquanto namoras, a pergunta sacramental do convívio social é: "Então quando casas?"
Um dia resolves casar, pensando que acabaram as perguntas inconvenientes... Mas não. Agora a pergunta é: "Então e os bebés?" Bebés??? Quais bebés? Mas estão a falar de quê?? ÃH??
:0
..........

E quando as tuas amigas se começam a aventurar nessa tal viagem pela maternidade.... a pergunta torna-se mais frequente e mais asfxiante: "agora que a X já tem o dela é a tua vez!" ... "Olha, só faltas tu!".. Ah tens de te despachar para lhe arranjares uma companhia"...

MAs o quê? Estão a falar comigo??
Eu sou uma miuda, pá! E além disso, agora é que estou a conquistar a minha independência financeira e posso fazer o quiser, à hora que quiser (posso jantar às 11 da noite, beber vinho e qq noite da seman, ir ao cinema a qq hora/dia, viajar, viajar, viajar)... agora que estou bem no amor, o sexo corre bem e há tempo e disposição para que seja frequente... agora que tenho vontade de estudar e de crescer profissionalmente... agora?? Agora, desculpem lá, mas agora não posso.
Tenho mais em que pensar. Talvez seja puro egoismo, mas não dá.Há tempo para a maternidade, fraldas e afins... há tempo se eu quiser. Afinal, já lá vai o tempo em que o papel da mulher era o da procriação e da casa. Procriar sim, mas só se eu quiser!

TEnho visto que há muitas mulheres* que já escrevem sobre este assunto. Baseei-me nalgumas das suas ideias e resumi nalguns itens razões, mais do que válidas, para não ter filhos.

- o parto é uma tortura
- tornar-te-ás uma mobile feeding bottle
- vais ter de lutar para conseguires continuar a divertir-te
- vais perder o contacto com os teus amigos
- vais ter de aprender uma nova linguagem (tipo brrrrrrrrr, olááááá bebé, cucu, psiu...) para comunicares com o teu bebé
- o teu filho matará o teu desejo
- as crianças saem caras
- vais inevitavelmente ser desapontada pelo teu fiho, embora aches sempre que ele é perfeito
- ficar em casa a tomar conta dos putos é de cortar a respiração (principalmente durante os fins de semana!)
- nunca mais consegues ir ao supermercado ou ao shopping descansada, sem ter alguém a pedir isto e aquilo (consegues... quando o teu filhote fizer 30 anos ) e a espernear-se no chão... lindo
- tens de andar a servir de taxi para levares os putos aqui e ali... e tu não vais a lado nenhum. Vais, vais à porta da discoteca, vais apanhar seca à espera que o treino de ginástica acabe, vais passar os sábado a passar a ferro eo domingo a correr entre a casa da tua mãe e a da tua sogra...
- tens de escolher entre o teu sucesso profissional e a tua vocação pela matenidade
- "when a child appears, the father desappears"

*Corinne Maier - No Kids. Quarante raisons de ne pas avoir d'enfants
Laura Alves - Não quero ser mãe.

2 comentários:

marteodora disse...

ISSO PASSA-TE!
DEIXA LÁ, NÃO É GRAVE.
MAIS 5 ANOS E AÍ PENSAS NISSO, OK? SE FOR GÉMEOS FICAS LOGO DESPACHADA :):):):):):)
CASEI AOS 28 E TIVE O PRIMEIRO FILHO AOS 32. E BEM A TEMPO.
BEIJOCAS E CURTE A LIBERDADE.
BEIJOS AO ELVIS.
MARGARIDA.

marga disse...

é isso , meg! ;)