21.8.11

Pérolas da sabedoria conjugal (1)


«Cabe a mulher tomar a iniciativa. Toda a mulher deve empreender a conquista de seu marido, tornando-se o seu bom génio e o  seu anjo da guarda.»
(fonte: manuscrito sem data, recolhido na casa “nova”)

4 comentários:

*Pérola* disse...

:o

Valha-nos deus, zeus, alá e todas as outras entidades!!! O_o

Saudades. BeijOoOooOO

marga disse...

Eheheh sabes que tenho encontrado umas coisas bem giras na nova casa. Coisas do casal que lá morava, ambos falecidos. Teriam hoje provavelmente uns 90 anos... E tinha de partilhar as dicas sábias que para ali estavam encerradas no bau das suas memórias! Aproveita que isto são relíquias! :)

Isabel disse...

É bom ler os capítulos seguintes, e que tardaram a chegar, do "Nós por cá, em 1912".
Quanto à sabedoria conjugal, qualquer que seja o modelo escolhido para materializar a conjugalidade, defendo que a conquista não deve ser balizada por códigos. Vivas à espontaneidade, à verdade, à comunhão de interesses. Contudo, entendo a importância desta frase escrita há mais de cinquenta anos.
Isabel Pires

Isabel disse...

É bom ler os capítulos seguintes, e que demoraram a chegar, do "Nós por cá, em 1912".
Quanto à sabedoria conjugal, qualquer que seja o modelo escolhido para materializar essa conjugalidade, prefiro que a conquista não seja balizada. Vivas à espontaneidade, à verdade, à comunhão de interesses. Entendo, contudo, a importância desta frase escrita há mais de cinquenta anos.
Isabel Pires